Inserido numa área de vastas extensões de pinhal, o Concelho de Figueiró dos Vinhos é um território densamente florestado. Esta floresta, constituída essencialmente por eucalipto e pinheiro bravo, é o seu principal recurso natural e uma das mais importantes fontes de receitas. O coberto vegetal é, no entanto mais diversificado, apesar das restantes espécies serem menos significativas. É possível encontrar, por todo o Concelho, espécies como castanheiros, sobreiros, azinheiras, carvalhos, choupos, salgueiros, plátanos e acácias mimosa.

Tal como em todo o país, também em Figueiró dos Vinhos o coberto vegetal tem vindo a sofrer alterações. Espécies outrora abundantes como as figueiras e as videiras, que deram origem ao topónimo da sede de concelho, são atualmente em número pouco significativo. Bastante rico também em oliveiras, o seu número tem vindo a diminuir nos últimos anos. Devido à perda de importância da produção de azeite na economia local, algumas árvores foram deixadas ao abandono e muitas foram arrancadas.

Da floresta faz parte, para além do manto arbóreo, o manto arbustivo, que no território em análise é particularmente abundante em tojo, giesta, esteva, carqueja, feto, medronheiro e silva.

Consciente da importância do Espaço Florestal no concelho em termos sociais, económicos e ambientais a Câmara Municipal criou em 2004 o Gabinete Técnico Florestal, (GTF) que tem como principal objetivo centralizar as atribuições da Comissão Municipal de Defesa da Floresta (CMDF), traduzidas em ações de sustentabilidade da floresta.

 

  Atividades do Gabinete Técnico Florestal:

  • Elaboração e posterior atualização do Plano de Defesa da Floresta contra Incêndios (PDFCI);
  • Participação nas tarefas de planeamento e ordenamento dos espaços rurais do município;
  • Acompanhamento dos Programas de Ação previstos no Plano de Defesa da Floresta contra Incêndios;
  • Centralização da informação relativa aos Incêndios Florestais (Áreas ardidas, pontos de início e causas de incêndios);
  • Relacionamento com as entidades, públicas e privadas, de Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI) nomeadamente Estado, municípios, associações de produtores;
  • Promoção do cumprimento do estabelecido no Decreto-lei nº 124/2006, de 28 de junho;
  • Acompanhamento e Divulgação do Índice Diário de Risco de Incêndio Florestal;
  • Coadjuvação do Presidente da CMDFCI e da CMPC em reuniões e em situações de emergência, quando relacionadas com incêndios florestais e designadamente na gestão dos meios municipais associados a DFCI e a combate a incêndios florestais;
  • Supervisão e controlo de qualidade das obras municipais subcontratadas no âmbito de DFCI;
  • Elaboração de Informações Mensais dos Incêndios registados no(s) município(s);
  • Elaboração de Informações Especiais sobre Grandes Incêndios (> 100 ha) ocorridos no(s) concelho(s);
  • Construção e Gestão de SIG’s de DFCI;
  • Emissão de Propostas e de Pareceres no âmbito das medidas e ações de DFCI;
  • Constituição de Dossier atualizado com a Legislação relevante para o sector florestal;
  • Participação em Ações de Formação e Treino no âmbito da DFCI, designadamente nas promovidas pela Agência para a Prevenção de Incêndios Florestais.

 

  Plano Municipal de da Defesa da Floresta Contra Incêndios

  Caderno I
  Caderno II

 

  Comissão Municipal da Defesa da Floresta

       Constituição:

  • Presidente da Câmara Municipal que preside a Comissão Municipal de Defesa da Floresta;
  • Representante da Direção Geral dos Recursos Florestais;
  • Representante do Corpo de Bombeiros Voluntários;
  • Representante da Guarda Nacional Republicana;
  • Representante da Associação de Produtores Agro-Florestais;
  • Presidente da Junta de Freguesia de Aguda;
  • Presidente da Junta de Freguesia de Arega;
  • Presidente da União das Freguesias de Figueiró dos Vinhos e Bairradas;
  • Presidente da Junta de Freguesia de Campelo;
  • Representante da Junta de Freguesia eleito em Assembleia Municipal;
  • FICAPE - Cooperativa Agrícola do Norte do Distrito de Leiria, CRL;
  • Representante da EDP e Energia - Distribuição S.A.;
  • Representante da EP - Estradas de Portugal.
  • Representante da Comissão de Compartes de Baldios de Alge
  • Representante da REN – Redes Energéticas Nacionais S.A

 

Newsletter