Figueiró dos Vinhos entrega Medalhas de Honra

A Assembleia Municipal de Figueiró dos Vinhos, reunida a 09 de maio de 2018, deliberou a atribuição de duas Medalhas de Honra do Município, a conceder no próximo dia 24 de junho, e assim, distinguir, com o título de Cidadão Honorário do Município duas personalidades portuguesas pelos seus reconhecidos valores e ações para com o concelho.

Assim, será concedida a Medalha de Honra, ao Sr. Dr. António Duarte Arnaut. Conhecido como poeta, romancista, jurista, mas sobretudo como ativista político e defensor da liberdade e das causas sociais e humanitárias, é sobre ele que recai o mérito da criação e implementação do Serviço Nacional de Saúde, aquando da sua função de Ministro dos Assuntos Sociais do IIº Governo Constitucional. Foi co-fundador do Partido Socialista, e, após a Revolução dos Cravos, foi Presidente da Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Penela, deputado à Assembleia Constituinte, deputado à Assembleia da República, Vice-Presidente da Assembleia da República e Ministro dos Assuntos Sociais. Foi, ainda, membro do Conselho Superior da Magistratura, Presidente do Conselho Distrital de Coimbra da Ordem dos Advogados, Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano-Maçonaria Portuguesa, e agraciado com o grau de Grande-Oficial da Ordem da Liberdade e com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade. António Duarte Arnaut faleceu no passado mês de Maio, aos 82 anos, pelo que a Medalha de Honra será concedida a título póstumo, pelos 40 anos da criação do SNS e pela luta por um Portugal Democrático e Livre.                                 

A 2.ª Medalha de Honra foi atribuída, a título póstumo, ao figueiroense Dr. Manuel Simões Barreiros, que se notabilizou pelas suas ações e obras em benefício do concelho. Ficou conhecido como figura política ao exercer funções de Presidente da Comissão Municipal de Iniciativa e Turismo de Figueiró dos Vinhos, de membro da Comissão Administrativa da Câmara Municipal, de Presidente da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos e de Procurador à Câmara Corporativa, como representante dos municípios rurais de Entre-Tejo e Douro. Lê-se na “Proposta de Deliberação à Atribuição da Medalha de Honra” que “o concelho de Figueiró dos Vinhos e as suas populações beneficiaram largamente da sua ação transformadora, da sua visão e da sua capacidade de realização, tendo contribuído de forma decisiva para o progresso, projeção e bom nome do concelho, bem como para o bem-estar das suas populações”, tornando Figueiró dos Vinhos “numa terra moderna e numa estância de turismo”. “O seu nome ficou ligado a obras emblemáticas de Figueiró: a reconstrução em dois momentos do Edifício dos Paços do Concelho; a construção da Avenida Padre Diogo de Vasconcelos (Ramal); o Jardim e Parque Municipal; a antiga Praça do Peixe; a cobertura do tanque das Freiras; a Casa dos Magistrados; a Casa do Povo; a construção e reparação de escolas primárias; a criação de postos escolares; a construção de estradas municipais que ligaram a sede do concelho às sedes de freguesias e a diversos lugares; a promoção do abastecimento domiciliário de água à Vila de Figueiró; a construção de fontes em diversos locais do concelho; a construção de pontes (Arega, Campelo, Ribeira Velha, Campelinho, Fontão Fundeiro, Aldeia Fundeira, Bairrão, Telhada e Lavandeira); a promoção e captação de fundos públicos para a beneficiação da Igreja Matriz, Convento do Carmo, Igreja de Campelo, Igreja de Arega e Capela do Cabeço do Peão; a fomentação e instalação de diversos serviços públicos e implementação e organização de diversas coletividades e instituições do concelho como os Bombeiros Voluntários, a Filarmónica e a Casa do Povo.”                                                                                                                                      

Duas Medalhas de Honra, dois Cidadãos Honorários do Município de Figueiró dos Vinhos, reconhecidos e distinguidos pelos figueiroenses, por contribuírem valorosamente para o bem-estar, projeção e desenvolvimento do concelho e das suas populações.

 

Newsletter