Territórios de Pedra: "Pedras Contadas" - espetáculo comunitário valoriza património local        

março 31, 2022

 14 de maio de 2022 (sábado)cartaz PEDRAS CONTADAS 03 1mb
 16h00

 

 Igreja de São João Baptista
 Praça da República

 

ENTRADA GRATUITA

No mês de maio, os Municípios de Ansião, Figueiró dos Vinhos e Pombal, no âmbito do projeto Territórios de Pedra, vão acolher o espetáculo comunitário “Pedras Contadas”.

O evento para maiores de 6 anos, é uma criação artística que resulta de um processo orientado pelo coletivo PELE, que tem envolvido participantes dos três Municípios parceiros, com o objetivo de valorizar a memória e a identidade do território.                                        

Este espetáculo comunitário consiste num percurso sonoro e performativo, co-criado e interpretado por participantes de seis grupos locais, a partir das memórias individuais e coletivas ligadas à pedra. Em cada apresentação, o público será guiado por uma narrativa resultante do processo de pesquisa em cada território, num percurso que vai sendo pontuado por performances interpretadas pelos grupos de participantes.

O processo de co-criação do espetáculo tem envolvido seis grupos dos três Municípios, com participantes de várias gerações: Associação AMA (Associação Memória Avelarense), o Rancho Infantil Serras de Ansião, o Grupo Teatro “O Melinho” (Escola Básica e Secundária Dr. Pascoal José de Mello), grupo de idosos do projeto Agir Sempre + (Figueiró dos Vinhos), o grupo Trelear (Teatro Cine de Pombal) e o Coro Municipal Marquês de Pombal.

O espetáculo será apresentado em cada um dos três municípios, contando com a interpretação de todos os grupos da comunidade local.

Em Figueiró dos Vinhos, "Pedras Contadas" será apresentado, no dia 14 de maio, junto à Igreja de São João Baptista.

 

Sobre a PELE:

A PELE é uma estrutura artística criada no Porto em 2007, que procura promover a experimentação artística enquanto espaço de diálogo e criação coletiva, numa articulação permanente entre estética, ética e política. Guiada pela importância da descentralização da criação e programação cultural, a PELE tem atuado junto de múltiplos públicos com menos acesso a espaços de participação, envolvendo-os em processos criativos e promovendo o empoderamento individual e coletivo.     

Newsletter

         app banner 2




Damos valor à sua privacidade

Utilizamos cookies no nosso website para lhe proporcionar uma experiência mais relevante, recordando as suas preferências e as suas visitas repetidas. Ao clicar em "Aceitar", consente a utilização de TODOS os cookies. No entanto, pode visitar as "Definições de Cookie" no seu browser e permitir consentimento mais ajustado.