cruz de ferro


cruz ferro webCruzeiro localizado, entre a Rua António José de Almeida, - que originalmente se chamava “Rua de Ametade” e que foi a Rua principal da vila até à construção da Estrada Nacional no final do século XIX -, e a Rua da Torre da Cadeia.
Trata-se de uma peça de ferro fundida nas Reais Ferrarias da Foz de Alge, em 1816, "que o Ministro Intendente (José Bonifácio de Andrada e Silva) mandou fazer para a entrada de Figueiró, pelo cimo da vila".
Tem gravada a data e os símbolos da Paixão de Cristo.
A arquitetura habitacional desta zona ainda conserva várias portas e janelas de vergas chanfradas e decoração manuelina, com especial incidência nos arcos contracurvados ou de querena, talhadas em granito da região. Inserem-se em antigas fachadas caraterísticas dos edifícios do período quinhentista, pelo desencontro de vãos, em notória assimetria. Eram destinados a habitação no 2º piso e oficina, no piso térreo, pelo que muitas apresentam a porta de entrada, ao lado da qual se abre um portão, destinado a oficina e a acesso de carros de transporte.

Newsletter